sábado, 25 de setembro de 2010

Flores e Crianças



As flores brancas
Como as crianças cheiram
A amanhecer
De um silêncio
E amplidão
Que chega a ser
Impossível
Meu coração
Não sentir
O céu tão puro.
Em certas manhãs,
Inclino meus olhos
                       Para o nascente                       
Com os pensamentos
Sobre a vida
Como se estivesse
Ouvindo uma canção
Do meu jardim.
O dia assim me parece
Entregue numa bandeja
Cheia de azul
De larga paisagem
Com ramos de todas as cores.
E fico como que
Só existissem
Crianças e flores.

Um comentário:

Chica disse...

Lindo,lindo! E essas crianças aí acima estão lindas e a gatinha maravilhosa!beijos,chica